Follow me on Twitter RSS FEED

ARROZ COM OVO FRITO.

Posted in
(Com Si Fu em 2003 durante Evento de Integração em Jacarepaguá)

Havia sido um final de tarde complicado. Cheguei no Mo Gun meio triste e Si Fu surpreendentemente perguntou se eu não queria dormir em sua casa. Aceitei imediatamente, pois aquela era a primeira vez que recebia tal convite.
Estávamos no ano de 2003, o Mo Gun ainda ficava na Taquara e eu conseguia me deslocar facilmente com minha bicileta preta. Sendo assim, fui rapidamente em casa(dois bairros depois) e peguei alguns utensílios como escova de dentes e voltei de ônibus.
Ao sentar no Marea do Si Fu, ele disse: "Me diz o que houve e não para de falar. Eu 'tô com muito sono, e você falando me ajuda a não dormir dirigindo."- Olhei para ele rindo, mas ele falava sério.
(Foto para o painel de membros em 2003 com cara de poucos amigos|)

Ao chegar em sua casa, foi preparado um jantar. Acabei cometendo uma gafe ao começar a comer primeiro. Si Fu indagou-me: "Ué? Não vai esperar todo mundo,Thiago?" - Pedi desculpas. Mas o que realmente me impressionava era a comida no prato do Si Fu.
Notando meu ar de surpresa, Si Fu perguntou se estava tudo bem, então eu apenas respondi: "É que o senhor está comendo arroz com ovo frito." - Um tanto quanto incrédulo, Si Fu me olhou esperando uma conclusão. Eu então disse: "É que eu também como arroz com ovo frito." - Si Fu começou a rir e perguntou o que eu achava que ele comia.
Em minhas fantasias daquela época, eu imaginava que ele tivesse alguma dieta especial, então vê-lo comer arroz com ovo frito foi bem chocante para mim.
(Com Si Fu e Si Suk Diego comendo coxinhas no 
primeiro Núcleo Barra. Gil Batista foi o fotógrafo)


Anos mais tarde, mais precisamente em 2005, já passava as tardes com Si Fu no Mo Gun auxiliando nas sessões da Paula Gama, Ana e Adda. Numa dessas tardes ele disse: "Pereira, você pode ir comprar algo para a gente comer?Não almocei hoje." - Eu comprei coxinhas de galinha para todos.
O episódio na casa de Si Fu havia me marcado muito, e começando a relação Si Fu-To Dai de forma ainda muito inocente, acreditava que ele comia de tudo, então comprei as coxinhas.
Naquela tarde de 2005, Si Fu compartilhou que muitas vezes um Si Fu come certas coisas ou aceita ir em certos lugares, para respeitar o momento do To Dai e também para proporcionar o mínimo de cenário para que a relação se inicie. Dentre outras possibilidades.

(Depois de vinte anos, juntos na Polônia)

A imagem acima é de nosso jantar de despedida em Varsóvia na Polônia. Uma noite memorável num lugar digno dos contos de Andrzej Sapkowski. Porém, mais impressionante do que o lugar, é o sentimento do compromisso inabalável de Si Fu com relação à seus To Dai, desde o inesquecível arroz com ovo frito ou das lendárias coxinhas de galinha de 2005.
Realmente, um Si Fu como o meu, é capaz de aceitar vivenciar momentos e estar em lugares impensados, apenas para gerar Vida Kung Fu. É até emocionante passar por esses três momentos.


O Discípulo número 02 do Mestre Senior Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvT@Gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário