Follow me on Twitter RSS FEED

RECEBENDO O "BIU JI CERTIFICATION": QUAL BIU JI VOCÊ VAI FAZER?

Posted in
Em Janeiro de 2007, conversava com Si Fu que havia decidido me afastar da Família Kung Fu. Si Fu me ouviu atentamente, disse que estávamos num processo de "subida", mas que respeitaria minha decisão. Saí pela porta mesmo assim só para retornar dois dias depois. Por isso, costumo dizer que minha "sorte" é maior do que qualquer obstáculo que surja em meu caminho ou que eu mesmo coloque. Em outros casos, digo apenas que "minha sorte é maior do que minha burrice".

Naquele mesmo ano, ingressei na Família Moy Jo Lei Ou, acessei o Domínio Luk Dim Bun Gwaan, fiz meu "Baai Si", dei minha primeira palestra/workshop aberta ao público no MAM, representei Si Fu em uma viagem pela primeira vez, e comecei a coordenar práticas coletivas na então Unidade Méier e a assistir à Si Suk Ursula em outros dias. Tudo isso, graças a relação com Si Fu, que se estabeleceu com muita força naquele ano quando ingressei na Família Moy Jo Lei Ou.
E naquele mesmo ano, uma conquista ultra-especial: Consegui meu "Biu Ji Certification"! (FOTO)
(Eu, Si Fu, Paula e Si Hing. Pamplona foi quem tirou a foto)

Soube que o aniversário da Si Taai Po Helen Moy seria no Brasil pela primeira vez, e resolvi que estaria presente. Algo havia mudado dentro de mim naquele ano, e acredito que foi no ano de 2007, que comecei a me enxergar como um praticante de Kung Fu e não apenas como um "lutador".
Aquela inesquecível comitiva foi formada por Si Fu, pelo Si Hing Leo, por mim, pela Paula Gama e pelo Claudio Pamplona.
Porém, algo além do aniversário fez meu coração arder : A entrega do "Biu Ji Certification"! Seria a primeira desde 2003, e eu não poderia perdê-la!
Antes que pudesse chegar até a mesa onde estavam Si Gung(FOTO), Si Taai Po Helen Moy , Si Baak Gung e Si Baak Gung Lester, precisei conversar muito com o Si Fu para que recebesse uma autorização excepcional. Isso aconteceu porque eu não tinha cumprido os requisitos do Programa Moy Yat Ving Tsun de Inteligência Marcial para realizar aquela Cerimônia. Si Fu conversou com Si Gung e sua exigência foi que eu me comprometesse a realizar o instrumento faltante. Prometi e cumpri, mas essa é uma outra história. Antes disso, mais um problema: Como pagar?
Si Fu também intercedeu por mim junto ao Si Gung, de forma que eu pudesse parcelar o acerto da taxa em exatas 27 parcelas! Assim, minutos antes de começar a executar o "Biu Ji" diante de autoridades da Linhagem Moy Yat, o que incluia Si Fu, que me observava atentamente. Preenchi vinte e sete cheques! Nunca havia passado um cheque em toda a minha vida e aquela era a primeira vez logo com 27 folhas!
O salão estava lotado!Sentava ao lado de alguns Si Suk como: Maria Cristina, Celso Grande, Mirta Atlas e Rogerio Yagi. Porém, não tinha muita(ou nenhuma) proximidade com eles.
Si Hing Leo tirava as fotos e eu sentia meu coração pulsar com força. Eu  e Gabriel Barbosa, da Família Moy Na Tan, éramos os únicos da Décima Segunda Geração realizando aquela Cerimônia, e eu estava bem nervoso. Nós dois ficamos sendo os únicos até 2017.
A presença de Si Fu sempre me trazia tranquilidade nos momentos difíceis, mas ali só de sentir seu olhar, a pressão aumentava ainda mais. E antes de começarmos, passando por mim ele teria perguntado algo como: "Não está nervoso né? Porque você está representando toda a Família Moy Jo Lei Ou."
(Com Si Fu no quarto do hotel em que ficamos hospedados em Brasilia-DF)

Apenas em 2017, dez anos depois, outra Cerimônia de Biu Ji Certification ocorreria. Lembro de ter pertubado bastante o Si Hing Leonardo para que fizesse e mesmo assim ele preferiu não fazer. Mesmo quando a Cerimônia havia acabado, voltando juntos no banco da frente da van, continuava repreendendo ele dizendo que havia cometido um erro(Risos). Pacientemente ele se justificava. Si Fu que estava no banco de trás, apesar de estar conversando com a Si Suk Ursula, ao chegar no quarto do hotel(foto) perguntou a ele a razão de não ter feito.
Naquela oportunidade, Si Fu também explicou a origem do "Biu Ji Certification" e sua importância. Nada daquilo havia passado na minha cabeça quando realizei a Cerimônia em 2007.
Dez anos antes, eu apenas intui que não deveria deixar de realizar aquela Cerimônia, e nunca me arrependi. Aquela manhã de Domingo de Dezembro de 2007, ficaria para sempre gravada em meu coração! Havia recebido acesso ao "Biu Ji" em 2002 aos 17 anos, mas ali... Ali era tão diferente! Si Fu havia me perguntado que "Biu Ji" eu demonstraria: O "Meu" ou um "seguro" para a Cerimônia.
Eu não tive dúvidas! Apesar de sentir todo o peso do mundo em minhas costas, pois sabia que Si Fu me olhava, escolhi fazer "o meu Biu Ji": Explosivo, determinado e furioso! (FOTO|).
Eu simplesmente apaguei todos ao meu redor só deixando Si Fu. Acabei o "Biu Ji" tão rápido, que os outros ainda estavam na segunda parte. Fiquei ali em pé, com cara de bobo esperando os demais...(Risos). Lembro de ter certeza de que Si Fu me chamaria a atenção ao final. Mais uma vez eu fiz do meu jeito e terminava sozinho com cara de bobo.
Bom...Posso dizer que foram minutos que pareceram uma eternidade...
(Si Fu me pede calma para prestar atenção aos detalhes 
da primeira parte durante "Evento de Integração" em 2004)

Quase doze anos depois, cheguei à conclusão de que deveria ter refletido mais sobre quando Si Fu perguntou "Qual 'Biu Ji' iria fazer". Pois aprendi, que o "nosso jeito" não pode estar acima da circunstância. Caso contrário, ficamos sozinhos com cara de bobo. Ainda tento aplicar isso em todos os âmbitos da minha vida.


O discípulo número 02 do Mestre Senior Julio Camacho,
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário